quarta-feira, 19 de março de 2008

Se tu visses o que eu vi

Se tu visses o que eu vi
atiravas-te ao mar
Um porco a balir
e uma vaca a miar.

Se tu visses o que eu vi
ias para casa a chorar
A trovoada a sorrir
e a escola a abanar.

Se tu visses o que eu vi
desatavas a rir
Um galo a chorar
e um pinguim a latir.

Se tu visses o que eu vi
não te ias rir
Um gato a surfar
e um ursinho a latir.

Se vissem o que eu vi
ficavam contentes
Uma vaca na escola
e uma zebra sem dentes.

1 comentário:

Chuva Vasco disse...

A todos os bloguistas amantes de Mário Quintana peço uma ajuda:

O Mário Quintana tem um poema (bem conhecido) que começa: "quem faz um poema abre uma janela", preciso saber qual o livro (deve haver vários, o que facilita as coisas) onde isso está publicado, pois pretendo incluir essa frase como introdução de um texto numa tese.
Por outras palavras preciso saber qual a bibliografia completa (editora, ano, local de edição, etc.) e se possível o nº da página onde isso aparece.
Fico desde já antecipadamente grato pela ajuda dispensada.

Vasco