quinta-feira, 18 de março de 2010

Á CONVERSA COM... LUÍS FILIPE BORGES




Hoje, às 21h30, decorrerá mais uma sessão "À Conversa com…" Luís Filipe Borges, o apresentador de 5 para a meia noite, no espaço da Feira do Livro, Rua Padre Oliveira, na Zona Pedonal.



LUÍS FILIPE BORGES, também conhecido pela alcunha de “boinas” por usar sempre uma boina preta, é uma multifacetada figura pública, com grande visibilidade mediática.
Para além de guionista, humorista, actor, autor e co-autor, colabora em diversas publicações e é um dos cinco apresentadores do programa “5 para a meia noite”, na RTP 2.
É essencialmente sobre a sua já vasta obra literária que vai incidir a sessão de “A conversa com…” a 18 de Março na Biblioteca Municipal.
Para além das histórias por detrás dos seus livros, não deixarão de ser abordadas outras relacionadas com a sua diversificada experiência profissional em áreas como o teatro e a televisão.


Nota biográfica:
Luís Filipe Borges nasceu em Angra do Heroísmo, ilha Terceira, Açores em 1977.
Licenciou-se pela Faculdade de Direito de Lisboa entre 95/2000, com um louvor do Conselho Directivo, um 1º prémio por equipas no Moot Court/99 e um artigo publicado na Revista Jurídica.
É apresentador e guionista de televisão, apresentou o programa de stand-up comedy Sempre em Pé na RTP2. Antes, foi o anfitrião das 4 séries do talk-show sobre Portugal, "A Revolta dos Pastéis de Nata", grande êxito do mesmo canal.
Conhecido por andar sempre com uma boina (daí ter alcunha de 'Boinas') já trabalhou nas mais diversas áreas desde actor a co-autor em Teatro e Cinema
Para além de apresentar o programa 5 para a meia noite participa também em diversos projectos humorísticos, está ligado à empresa Produções Fictícias, colabora com a imprensa e tem livros publicados em vários géneros.
É também Formador pelas PF em workshops de escrita.
Editou Mudaremos o Mundo depois das 3 da Manhã (poesia) e está ainda publicado nas antologias Ventana a la nueva poesia portuguesa (México), Antologia das Cerejas e Caminhos do Mar – antologia poética açoriano-catarinense (Brasil).
Em teatro, é co-autor de Stand-Up Tragedy, obra pela qual recebeu a Bolsa de Nova Dramaturgia da Fundação Calouste Gulbenkian.
É também autor de Café do Fim do Mundo, de uma adaptação de Reservoir Dogs (Quentin Tarantino), e outra de An Immaculate Misconception (Carl Djerassi), co-autor dos espectáculos Manobras de Diversão (Produções Fictícias) e autor das pequenas peças Eu e Tu não Somos Nós e Última Chamada (que integraram o espectáculo colectivo Urgências e se encontram publicadas pela Cotovia).
Publicou, no domínio do humor, Sou Português, e Agora? (Esfera dos Livros) e integra como autor os livros Desejo Casar, Choque de Gerações, Frases para Ter na Carteira, Manobras de Diversão e Inimigo Público. Foi um dos autores de Zapping (a 2:, 2000) e o anfitrião e coordenador-criativo do programa da 2: A Revolta dos Pastéis de Nata.

Colabora com o RCP, a revista Maxmen, o jornal A Bola e o semanário SOL.
.Alguns dos seus trabalhos mais conhecidos são os seguintes:
Televisão
Fenómeno, como jornalista.(2001) Revolta dos Pastéis de Nata e Sempre em Pé, como apresentador. Liberdade 21, como Guionista. (2008)
Teatro
Ópera Orfeu nos Infernos como actor, Teatro de S.Carlos.(1998) Manobras de Diversão Co-Autor em 5 espectáculos. Stand-Up Tragedy Co-Autor conjuntamente com Nuno Costa Santos. (Este monólogo valeu aos Autores uma bolsa para Nova Dramaturgia da Fundação Calouste Gulbenkian).(2003)
Cinema
A Morte do Artista onde foi Actor e co-Autor.(2007) A arte de roubar, participação especial num filme de Leonel Vieira.(2008) Second Life, como actor. Fez de Polícia neste filme da Utopia Filmes (2009) Actor e co-autor em "A Morte do Artista" (curta-metragem, Cinemor, 2007
“Emprestou" ainda a voz a anúncios de empresas como CGD, BES, Fnac, Feira Nova.

Publicou ainda vários livros, uns em parceria outros a titulo próprio, dos quais se destacam:
• Mudaremos o Mundo Depois das 3 da Manhã (2003)
• Sou Português, e Agora? (2006)
• O Playboy que Chora nas Canções de Amor (2007)


BORGES, Luís Filipe - Playboy que Chora nas Canções de Amor. Lisboa: Verso da Kapa, 2007. ISBN: 9789728974374

Sinopse: Este livro inclui confissões, comédia, drama, crónicas e contos inéditos — todos de Luís Filipe Borges — e ainda um prefácio escrito por Vicente Jorge Silva para outro livro, que nunca chegou a existir.
«Luís Filipe Borges consegue em textos curtos, sincopados, quase orais, sem parágrafos, em que as conexões temáticas são muitas vezes estabelecidas pelos seus famosos e assumidos "entretantos", transmitir-nos um olhar extremamente fresco, acutilantemente irónico e de uma candura quase adolescente (e que falta, santo Deus!, nos faz a adolescência) sobre a espuma dos dias na "comédia sentada" portuguesa.



BORGES, Luís Filipe - Desejo Casar. Lisboa: Verso da Kapa, 2006. ISBN: 728974114

Sinopse: Um livro com um conceito inovador e totalmente oposto ao habitual - o verdadeiro e único livro PRETO. As páginas foram impressas a preto e o texto é aberto a branco. Este livro é o resultado de uma compilação e selecção de textos, do blog Desejo Casar, efectuada por Luís Filipe Borges. É na sua essência, o testemunho de 10 meses de encantamento com a blogosfera, onde 13 pessoas das áreas mais diversas: do Direito ao Jornalismo, passando pelo Teatro, pela Música, pelo Design e pela Arquitectura, se reuniram e partilharam ideias e opiniões sobre: a sociedade, política, economia, entre outras - na grande maioria das vezes com humor! A selecção de textos teve como critério a escolha de temas que sobrevivessem ao efémero e onde predominam reflexões, histórias e entretenimento à volta do casamento, da família, das relações e da paixão.


BORGES, Luís Filipe - Sou Português e Agora?. Lisboa: Esfera dos livros, 2006.
ISBN: 9789896260002

Sinopse: Tudo começou com D. Afonso Henriques a bater na própria mãe. Como é que um país que nasce de um episódio destes poderia ter alguma hipótese de se sair bem?
Luís Filipe Borges arregaçou as mangas e partiu à descoberta do que afinal é ser português. Um espécime único, com uma relação conflituosa e ambígua com o futebol, o sexo, o trânsito, o telemóvel, etc

Sem comentários: