quarta-feira, 24 de março de 2010

Sonhos reais

Boa tarde!
Recebi o vosso convite e fiquei muito sensibilizado. Não só pelo convite, mas também, por todo o trabalho que está a ser feito em redor do "nosso" lindo dia. Parabéns.

Em virtude de não poder vir a estar presente, junto envio para a organização um soneto, que acabo de fazer, destinado a este dia tão brilhante para os homens e mulheres que gostam de uma vivência sã e, até, que diga quem assim pensar, imaginária.

David Santos, São João da Madeira


POESIA: SONHOS REAIS


É a grande Luz que em nós reside em cada dia
É o sentir humano que nos enche de esperança
É a alegria na correria e nos risos de uma criança
É o nosso amar declamado e escrito em poesia


É um interior a fazer saltar a realidade ao exterior
É um sofrimento que procura quem o veja sofrer
É uma verdade que deve mostrar-se, não se esconder
É um sítio onde a saudade existe e mora muita dor


Amor dos bons sonhos e da alegria
Amor dos amantes e dos amores
Amor conduzido pela Nobre poesia


Onde ninguém se engana nem há rancores
Onde ninguém sofre de ilusão doentia
Onde, como diz a poesia, só há jardins e flores

David Santos


NOTA:
O blog da Poesia à Mesa pretende também ser um espaço de todos e para todos, que exista não apenas no mês de Março mas ao longo de todo o ano.
Por isso, começamos por publicar um comentário deixado pelo nosso caríssimo amigo David Santos no blog do Museu aproveitando desde já para convidar todos os sanjoanenses a contribuirem com os seus textos e as suas reflexões.
Porque para falar de poesia ou escrever poesia não há data marcada no calendário.

Esperamos por todos vocês.
Muito Obrigada.

Sem comentários: