sexta-feira, 20 de março de 2009

POESIA À MESA - 20 DE MARÇO

A campanha POESIA À MESA continua hoje com as seguintes iniciativas:

WORKSHOPS - Dirigidos por José Fanha, destinados a diversos grupos etários, tendo como objectivo levar os participantes a aprender a escrever e a dizer poesia, a colocar a voz e a escolher textos:

“Ler Poesia”, para os alunos da Escola Básica do Parque, a partir das 09,00 horas;

“Ler Poesia”, destinada aos jovens da Escola Secundária João da Silva Correia, a partir das 14,30 horas;

HORA DO CONTO – Terá lugar na Feira do Livro, às 09,30 e às 10,00 horas, com a presença de cerca de 95 alunos da Escola Básica das Fontainhas, numa iniciativa da responsabilidade da Biblioteca Municipal.

À MESA COM POESIA – Foi você que pediu poesia?

O Restaurante BONZÃO tem ementas poéticas. E a partir das 13,00 horas haverá uma sessão de declamação de poesia, por José Fanha.

Também o Restaurante Trattoria tem ementas poéticas. E partir das 20,00 horas José Fanha, Rita Salema e João Maria Pinto realizarão uma sessão de declamação de poesia.

ATELIER DE ESCRITA CRIATIVA – Na Feira do Livro, numa organização dos Ecos Urbanos. Das 14,30 às 15,30 e das 16,00 às 17,00 horas, com a participação de 30 crianças.

FEIRA DO LIVRO - Decorre diariamente na Praça Luís Ribeiro, entre as 10,00 e as 22,00 horas, até 24 de Março. Conta com a participação das livrarias da cidade. São disponibilizados espaços de leitura e zonas de animação nos quais actuarão vários grupos, instituições e associações.

POESIA NA CORDA - Continua na rua, pendurada em corda… É verdade! Cordas na rua, com papel e molas para os transeuntes escreverem e pendurarem os seus poemas no “estendal”. Acontece na Praça Luís Ribeiro, durante todo o dia, numa organização dos Ecos Urbanos.

POESIA AMBULANTE – A poesia que anda de mão em mão e de boca em boca… Durante toda a semana, a poesia percorre cafés e quiosques da cidade, onde há potes de rifas (250 no total), 10 das quais - as que tiverem poemas premiados - darão o direito a levantar um livro de poesia na Biblioteca Municipal entre os dias 24 e 28 de Março. As rifas serão atribuídas nas compras superiores a 20 cêntimos.
Esta iniciativa conta com a colaboração dos seguintes quiosques:

Café-Snack Bar “O ALBERTO ” - Rua 1º de Maio (Zona Industrial das Travessas);
Arpine Supermercados – Rua das Pedreiras, 212 (Zona Industrial da Devesa Velha);
Quiosque Tivoli - Rua Comendador Rainho (Zona Industrial do Orreiro);
Tabacaria Santa Maria – Rua Guerra Junqueiro, 77 (perto da Oliva)
Quiosque das Piscinas - Av. Brasil, 6 (perto das Piscinas Municipais)
Quiosque Moisés da Silva Almeida - Rua do Condestável, 28 (perto do Parque da Dª Jane).

MONTRAS COM POESIA – Concurso que conta com a participação do comércio local, organizado pela Associação Comercial.

CHÁ DAS CINCO – Nas cafetarias e padarias da cidade, tome o seu chá e leia poesia.

O MAIOR POEMA DA CIDADE – A Associação Cultural Teia dos Sentidos desafiou a população sanjoanense a escrever um poema sobre a Primavera. O resultado desse desafio está na Biblioteca Municipal – Sala Polivalente – reunindo todos os pequenos poemas que deram origem ao maior poema da cidade. Com cerca de 50 participantes, a exposição está patente ao público durante todo o dia.

Em destaque, hoje:

Quem murchará um coração
Que não se cansa de esperar?
Entre chapéus e Oliva,
Deu-me sustento e guarida.
São João, ser da Madeira
Na Primavera da vida.

Sem comentários: