sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

"ENTARDECER" de Miguel Torga


Longa sutura a unir

A voz do mar

E o silêncio da terra,

A estrema do areal

É um verso branco, táctil, ondulado;

Cansado de brilhar,

O sol desce e coalha

Em acres e vidradas cantarinhas;

Deitada à sobra da sua beleza,

Uma Vénus humana, semi-nua,

Purifica a impureza

A olhar as vagas onde o céu flutua.



Miguel Torga
Nazaré, 13/8/1969



in TORGA, Miguel - Diário XI. Coimbra: s.n., 1973. p. 53

Obra disponível na Biblioteca Municipal de S. João da Madeira



Miguel Torga, pseudónimo de Adolfo Correia Rocha, (São Martinho de Anta, Sabrosa, 12 de Agosto de 1907 — Coimbra, 17 de Janeiro de 1995) foi um dos mais importantes escritores portugueses do século XX, considerado, por alguns, o poeta português mais importante do século XX.

Sem comentários: