domingo, 18 de dezembro de 2011

"O sono extenso" de Sara Costa

um dia havemos de nos vingar de quem nos magoou
nem que isso seja um inflexão da liberdade
nem que seja só a difusão da inocência quando a achamos estar a perder
nem que isso seja
este cheiro lento e límpido a expandir-se pelas entranhas da obsessão
quando o mundo parece mais alagado em espasmos e imagens
do que propriamente em solidão.
mas tudo o que sabemos é que havemos de deixar Novembro, um dia
nem que para isso seja necessário criar algo maior do que nós
nem que para isso deixemos de dormir e deixemos de fechar a carne
e abrir a vértebra da noite.
o sono extenso chega ao de leve, pousa-nos nas feridas,
suga-nos a essência
e ser ou não ser passa a ser sempre uma questão de perspectiva.


Sara Costa nasceu em Oliveira de Azeméis em 1987, tendo atravessado o seu percurso escolar até ao ensino secundário em S. João da Madeira. É licenciada em Línguas e Culturas Orientais e Mestre em Estudos Interculturais: Português/Chinês pela Universidade do Minho. Actualmente, é Professora Assistente no Instituto Politécnico de Leiria.
É autora dos livros de poesia "A melancolia das mãos" e "Uma devastação inteligente".
É uma jovem escritora e poetisa que tem sido galardoada em vários certames literários e tem publicado poemas em diversas revistas literárias.
"O Sono Extenso" de Sara Costa
, obra vencedora do Prémio literário João da Silva Correia, cuja edição deste ano foi dedicada à Poesia.

Sem comentários: